Governo estuda políticas de fertilizantes

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Estudo do governo para definir políticas de fertilizantes foi apresentado ontem, (18/08/08), em Brasília, pelo ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, durante reunião da Câmara Temática de Insumos Agropecuários. “No caso dos nitrogenados, a auto-suficiência deve ocorrer no prazo de cinco a dez anos. Em relação ao potássio, importamos 91%. Devemos estudar as minas de Nova Olinda, Amazonas, além duas jazidas em Sergipe, que ainda não estão sendo exploradas. Além disso, devemos fazer análises mais profundas sobre a ocorrência de potássio no Recôncavo Baiano.” O ministro disse que o Brasil possui minas de fósforo suficientes, que precisam ser melhor exploradas. “Também devemos abrir novos mercados nesse setor. O Egito, que vai aumentar sua produção de fósforo, está interessado em encontrar parceiros na exploração de suas minas e fazer contratos de médio e longo prazos”, enfatizou. De acordo com o presidente da Câmara Temática de Insumos, Cristiano Walter Simon, o agricultor tem racionalizado o uso do fertilizante pela correção da acidez do solo e uso mais racional do calcário, obtendo melhor absorção de nutriente pelas plantas.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 19 de agosto de 2008

Artigos Relacionados