A importância de mensurar índices zootécnicos na bovinocultura de corte

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
índices zootécnicos

Alcançar uma produção de alto padrão é hoje o grande desejo de muitos pecuaristas. Atualmente, a atividade de produção animal é muito mais eficiente e moderna, em comparação ao que era antes. Dessa forma, a prática vem conquistando um espaço maior no Brasil e tem se aprimorado com frequência, mudanças essas que são responsáveis por deixar o mercado cada vez mais competitivo e exigente, o que requer do pecuarista um maior conhecimento de técnicas e informações sobre sua criação. Além das mudanças nessa prática, aumentou também a demanda mundial por proteínas animais. Assim, com essa nova realidade, é necessário aos produtores uma atenção maior às características de seu rebanho, por meio dos chamados índices zootécnicos.

Esse termo se refere aos traços e particularidades de cada rebanho, que, quando analisados de maneira correta, permitem ao produtor alcançar um maior desempenho em seu trabalho, por meio do monitoramento dessas informações e estabelecimento de objetivos que devem ser cumpridos a longo prazo. 

O domínio e conhecimento sobre os índices zootécnicos são indispensáveis para os pecuaristas e para outros profissionais e estudantes que se interessam pela área. Dessa maneira, o acompanhamento dos dados e informações de cada rebanho é responsável pela boa gestão e produtividade do seu manejo. Quando se salienta os traços que precisam ser aperfeiçoados ou que apresentam um desempenho baixo ou inferior ao ideal, permite-se bons resultados qualitativos e quantitativos. 

Os índices zootécnicos levados em consideração variam de acordo com as características de cada rebanho. O objetivo do uso dessas informações é auxiliar o produtor a alcançar suas metas e potencializar seus resultados. Assim, esses índices também são responsáveis por permitirem um melhor uso do espaço de terra ocupado pela atividade pecuarista. Dessa forma, é preciso saber quais as taxas mais indicadas para monitorar sua produção. Conheça alguns dos índices zootécnicos mais utilizados no manejo da bovinocultura de corte.

Taxa de prenhez: 

É referente à porcentagem de vacas que tiveram uma prenhez bem-sucedida. Assim, esse cálculo se dá a partir da divisão da quantidade de fêmeas prenhas pelo número de vacas que foram inseminadas ou cobertas. 

Taxa de natalidade: 

Esta taxa é relacionada à eficiência reprodutiva do rebanho. Esse índice é feito pela divisão do número de bezerros que nasceram pela quantidade de fêmeas que foram inseminadas. 

Período de serviço: 

Esse índice zootécnico diz respeito ao tempo ocupado entre um parto e uma nova concepção. Dessa forma, calcula-se a taxa pelo resultado da diferença de tempo decorrido entre o último parto da fêmea e a sua próxima prenhez. 

Intervalo entre partos:

Essa taxa é calculada a partir do intervalo de tempo entre dois partos de uma mesma fêmea. Assim, pode ser obtida contando os dias entre os dois nascimentos ou somando o período de serviço à gestação do animal. 

Taxa de desmama: 

É obtida a partir da divisão do número de bezerros que atingiram o desmame pelo número de animais nascidos no ano. Nesse sentido, para um bom manejo, almeja-se que esse percentual seja alto.   

Taxa de mortalidade:

A taxa de desmama e a de mortalidade são índices zootécnicos semelhantes, mas, ao contrário da taxa de desmama, o baixo percentual é o que indica um alto desempenho. Dessa maneira, o cálculo é feito a partir da diferença entre o número de bezerros desmamados e o número de bezerros nascidos. Esse resultado é dividido pelo número de bezerros nascidos. 

Taxa de descarte: 

É o índice relacionado à substituição das vacas, e é obtido pela divisão entre o número de fêmeas substituídas pela quantidade de fêmeas em estação de monta. 

Taxa de desfrute: 

Está relacionada à produtividade do rebanho. Assim, é calculada a partir da divisão entre a quantidade de animais que foram abatidos e o número total de animais.  

Rendimento de carcaça: 

Esse índice é calculado pela razão pelo peso do animal antes do abate e o peso de sua carcaça em porcentagem.   

Com um planejamento adequado e uma monitoração constante da fazenda, é possível  conhecer melhor seu rebanho e, a partir da medida dos índices zootécnicos mais adequados ao seu manejo, atingir as metas estabelecidas a longo prazo e desfrutar dos bons resultados obtidos e da grande produtividade do seu negócio. Dessa maneira, como forma de manter os bons índices, também é importante investir em um manejo nutricional adequado, biotécnicas produtivas e no bom funcionamento da fazenda.  

Quer entender mais sobre os índices zootécnicos e sua importância? Participe do Curso de Administração Técnica e Econômica da Produção de Gado de Corte.

FONTES: Prodap, Blog Agromove, Cursos CPT

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados