Inseminação artificial em pequenos animais com sêmen resfriado

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em função de sua praticidade o uso do sêmen resfriado vem crescendo a cada dia, o tipo de material permite o transporte para qualquer região do país, além de ter grande resultados de fertilidade, com uma taxa aproximada de fertilização de 60 a 80%.

A capacidade de fecundação do sêmen resfriado é de 2 a 5 dias, que varia conforme o individuo, o meio diluidor e a temperatura de armazenamento. Na hora da inseminação o sêmen é retirado do contêiner de transporte e pode ser imediatamente inseminado, ou aquecido e rediluido antes da aplicação da técnica, conforme as instruções encontradas no kit de resfriamento.

O protocolo de inseminação se dá de acordo com o acompanhamento do ciclo estral para a inseminação com sêmen resfriado visa determinar o momento da ovulação, feito por meio da avaliação dos sinais clínicos, comportamentais, citologia vaginal e dosagem de progesterona.

A avaliação pode ser feita a cada dois dias durante o proestro, a transição do proestro-estro se caracteriza pela citologia vaginal e dosagem de progesterona. Já durante o estro o acompanhamento deve ser feito diariamente, a data da ovulação é estimada no primeiro dia em que a progesterona for verificada entre 4 a 10ng/mL.

O recomendável é que seja feito duas inseminações, sendo a primeira 1-2 dias e a segunda 3-4 dias após a ovulação, o sêmen também precisa ser avaliado certificando-se a sua qualidade e consequentemente o sucesso na realização do procedimento.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 8 de outubro de 2018

Artigos Relacionados