Entenda qual é o papel da luz na reprodução equina

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
luz na reprodução equina

Diversos fatores ambientais influenciam nos sistemas de criação de rebanhos. Entre eles está a relação da luz na reprodução equina, que merece destaque por ser fundamental aos animais. A iluminação tem influência sobre hormônios envolvidos na reprodução e é imprescindível quando falamos de estação de monta dos cavalos. 

Durante este artigo, te convidamos a entender melhor como a luz, seja ela natural ou artificial, atua na reprodução e sua influência no ciclo estral das éguas. Saiba quando ocorre a estação de monta e como a inseminação artificial pode ajudar a controlar as variáveis presentes nesse período.

O que é o ciclo estral em éguas

O ciclo estral ou cio é o período que compreende de uma ovulação a outra. Suas fases são chamadas de proestro, estro, metaestro, diestro e anestro. 

Durante o período de surgimento do cio acontecem uma série de alterações anatômicas e endócrinas que preparam a fêmea para ovular. Em geral, o ciclo em éguas dura cerca de 22 a 25 dias. 

Além de se diferenciar do cio da vaca em dias, as éguas também têm um padrão de desenvolvimento folicular menos definido que o bovino. Por isso, o acompanhamento do ciclo estral e da observação de fatores que afetam sua capacidade reprodutiva são aspectos fundamentais. 

Por exemplo, o cio equino ocorre nas estações com maior incidência de luz solar. Bem como a iluminação, fatores como nutrição, temperatura e estado sanitário podem alterar os padrões de ciclo estral. 

Papel da iluminação natural e artificial no cio

As éguas são consideradas poliéstricas sazonais. Ou seja, seus ciclos se manifestam apenas em um certo período do ano. Quando falamos de maximização das atividades ovarianas é preciso considerar que a luminosidade é um dos fatores chave, já que seu ápice ocorre no período da primavera-verão.

O animal necessita de mais luminosidade para apresentar o cio, inibindo a produção de melatonina pela glândula pineal. O hormônio tem função direta com a regulação dos ritmos do corpo, relógio biológico e sono.

De certa forma, a luz natural proporcionada pelo sol sinaliza para a égua quando é tempo de reproduzir. Sendo assim, médicos veterinários podem planejar as estações de monta considerando a oscilação da luz e da temperatura.  

Porém, diante das exigências do mercado para melhoramento genético nas criações, alguns criadores precisam adiantar o período reprodutivo equino. Para que essa situação seja possível é feito o uso de luz artificial para controlar o período de cria. 

O uso artificial da iluminação na reprodução faz com que o organismo das éguas responda ao estímulo, permitindo a implementação de biotecnologias reprodutivas mais assertivas. Nessas condições, os criadores precisam colocar as fêmeas em exposição à luz no plantel durante 16 horas por dia. É necessário que haja cuidado para não haver excesso de iluminação para as fêmeas.

Das 17h até 22h, o animal receberá a iluminação para simular o entardecer mais quente e ensolarado. O uso desse artifício é indicado por 6 a 12 semanas.

Importância da inseminação artificial no controle das variáveis

O controle da atividade ovariana é regulado pela duração do período de luz. Modificando a iluminação natural para o uso de luz artificial é possível modificar o controle estacional dos ciclos estrais, objetivando ter éguas ciclando o ano inteiro e garantindo sucesso na reprodução equina. 

Após seguir a técnica da iluminação, é necessário confirmar se os animais estão no cio. Fazer o uso da ultrassonografia nesta etapa possibilita o diagnóstico preciso, visto que o momento da ovulação é difícil de ser observado apenas a olho nu. Com tudo definido, a inseminação artificial se consagra como o método que envolve a introdução do sêmen do garanhão no sistema reprodutivo da égua para que a gestação se desenvolva.

Além de conhecer o papel da luz na reprodução equina, médicos veterinários devem seguir todo o protocolo com cuidado para preservar a saúde animal e obter sucesso. Invista no aprendizado da técnica com os Cursos de Coleta de Sêmen e Inseminação Equina e comece a obtenção de mais potros através do melhoramento genético!

Fontes: CPT Cursos Presenciais, Escola do Cavalo (1), Organnact, Cursos CPT, Escola do Cavalo (2).

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados