Manejo nutricional: Dicas preciosas para alimentação do seu rebanho bovino

  •   
  •   
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Você já deve saber que o manejo nutricional é importantíssimo. Afinal, a produtividade entra pela boca do rebanho. Quando os bovinos são alimentados somente com forragem, não conseguem ingerir quantidades suficientes de energia, proteínas e minerais para suprir a demanda nutricional tanto para a produção de leite quanto para ganho de peso.

Se você, pecuarista, almeja obter uma boa eficiência produtiva é importante que o manejo nutricional do seu rebanho bovino seja fundamentado em conhecimentos técnicos e aprofundados sobre nutrição animal. Isto é, nada de “achismos”, você precisa elaborar estratégias para melhorar o manejo nutricional dos animais, assim conseguirá aumentar sua lucratividade.

O fato é se você aplicar as boas práticas do manejo nutricional, pode alcançar os seus objetivos com o gado e até reduzir seus custos operacionais! Parece sonho, não é mesmo? Mas, é bem possível conseguir tudo isso, leia esse artigo até o final e veja nossas dicas.

 

#1 Execute ações de bem-estar animal para o manejo nutricional

Atualmente, muito tem se falado sobre o bem-estar animal e as pessoas têm priorizado sistemas de produção que contemplem isto. Diversos produtores já perceberam que a saúde e o desempenho produtivos dos animais estão interligados. Dentre algumas ações, podemos destacar que você evite:

– Dor e doenças

– Medo e angústia

– Desconforto térmico e físico

– Fome, sede e desnutrição do rebanho

E principalmente, crie condições que permitam que seu rebanho expresse normalmente seu comportamento.

 

#2 Adapte fisicamente sua fazenda

Garantir boas condições de estábulos currais e demais dependências de sua fazenda é essencial para que o manejo seja realizado da melhor forma possível. Sem dúvidas, os animais precisam de áreas com sombra, espaços adequados para descansar e se alimentar.

 

#3 Treine sua equipe

Não importa o objetivo de sua rebanho, a sua equipe é primordial para atingi-lo. Treiná-la além de elevar a produtividade das pessoas, ainda reduz os acidentes de trabalho.

 

#4 Mantenha a vacinação do rebanho em dia

Muitas doenças podem ser evitadas se os animais forem vacinados. Dessa forma, é importantíssimo que você, produtor, esteja sempre atento aos programas de vacinação de sua região. Por isso, quando você mantém a vacinação em dia está garantindo a saúde dos animais.

#5 Alimentação de qualidade

Quando você trabalha com rações e suplementos de alta qualidade, é possível resumir diversos nutrientes em um só produto. Ou seja, facilita para que você não tenha que ministrar diferentes dietas ao longo do dia, reduz custos e fica mais fácil também de analisar os resultados esperados.

Agora que você já sabe que a alimentação é fundamental para a saúde do rebanho, sabe como fazer a formulação de uma dieta ideal?

 

Como realizar a formulação de uma ração ideal?

Uma ração balanceada é a quantidade ideal de alimento capaz de promover ao animal diversos nutrientes, em uma proporção compatível com determinado nível de produção diária. Assim, a formulação de uma ração implica em:

– Exigências de cada animal

– Custo/benefício esperado

– Características nutricionais dos alimentos

Uma ração está balanceada quando todos os nutrientes requeridos estão presentes no alimento ingerido no período de 24 horas, de forma equilibrada e constante. Porém, quando uma ração não está adequada, o bovino irá ingerir alguns nutrientes em excesso e outros em quantidades insuficientes.

É importante que você fique atento ao assunto, porque o desbalanceamento constante pode causar consequências drásticas e, se não corrigidos, pode causar morte súbita do animal.

A formulação de uma dieta ideal para bovinos evita tanto a queda no desempenho do animal como o desperdício de nutrientes, tornando assim os sistemas economicamente viáveis. Quer se aprofundar sobre o assunto? Temos outra dica de sucesso para você:

 

Curso de Formulação de Dietas e Rações para Bovinos

 

Fontes: Nutratta e Embrapa
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  

Artigos Relacionados