Margens sob pressão na safra 2008/2009

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os preços das principais commodities agrícolas não estão mais no teto atingido em junho, mas se mantêm bastante acima do registrado no mesmo período de 2007. Esse cenário não deverá garantir boas margens para os produtores brasileiros, segundo estudo da Ocepar (Organização das Cooperativas do Paraná). Culpa, principalmente, do aumento dos custos dos insumos, aponta o estudo. O trigo que será colhido neste segundo semestre, por exemplo, terá custo total de produção superior a R$ 38,00 por saca, enquanto o preço médio ao produtor deverá ficar entre R$ 30,00 e R$ 36,00. No caso do milho, o custo total estimado para a safra 2008/2009 ficará em torno de R$ 19,00 por saca. O preço da saca deverá ficar entre os mesmos R$ 19,00 e R$ 22,50. As margens apertadas, mesmo em um momento de preços altos se comparados com suas médias históricas, têm relação direta com o encarecimento dos fertilizantes, diz Cassiano Bragagnolo, analista técnico e econômico da Ocepar. O peso dos fertilizantes no custo de produção de trigo no Paraná (base Londrina), que foi de 18% há cinco anos, passou a 27% em 2008.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 8 de outubro de 2018

Artigos Relacionados