Nasce primeiro clone bovino gerado de fêmea estéril no mundo

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A bezerra Brisa Serrana, é o primeiro caso descrito em todo o mundo de clonagem de uma fêmea estéril que resulta em um clone fértil. O nascimento da bezerra, na madrugada do dia 4 de setembro na Estação Experimental da Epagri de Lages, é o resultado de um trabalho de parceria entre a referida Estação e o Centro de Agroveterinária da Universidade do Estado de Santa Catarina (CAV/UDESC), que teve início em 2008 com os trabalhos de conservação da raça Flamenga.

O pesquisador da Estação Experimental de Lages, Fabiano Zago, que trabalhou no projeto junto com o professor da CAV/UDESC, Alceu Mezzalira revela que, em função do reduzido número de animais da raça Flamenga e pelo fato de existir uma fêmea usada como modelo biológico, com aproximadamente 20 anos, estéril em função de ser portadora de free martinismo, optou-se por clonar este animal como forma de resgatar seu genótipo.

O gerente da Estação Experimental de Lages, Vilmar Francisco Zardo informa que o objetivo do Projeto de Recuperação da Raça Flamenga desenvolvido na Estação busca resgatar o único rebanho puro da raça no Brasil. “É uma boa produtora de leite e também de terneiros para o abate, se inserindo perfeitamente no modelo de agricultura de Santa Catarina, que é o da pequena agricultura familiar. A raça Flamenga também pode ser usada com grande sucesso em cruzamentos, onde se busca aumentar a habilidade materna das fêmeas, pelas características de facilidade de parto, fertilidade alta e longevidade, além de sua boa produção leiteira”, destacou Zardo.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 8 de outubro de 2018

Artigos Relacionados