Problemas de cascos que atingem as vacas leiteiras causam sérios danos à produção

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os problemas de cascos que atingem as vacas leiteiras causam sérios danos à produção, também afetam as condições corporais dos animais; reduz a produção de leite e de carne; aumenta a incidência de mastite já que as vacas com problemas de cascos dentem a ficar mais tempos deitadas; interferência na reprodução, as vacas não mostram cia além de demorar mais tempo para emprenhar.

As lesões ocorrentes nos cascos são classificadas de acordo com a causa e podem ser de origem nutricional, infecciosa, ambiental e genética, podendo ser causada por apenas um fator ou pela associação de dois ou mais fatores. É muito importante saber as causas para tratar as afecções de cascos corretamente, já que o tratamento somente das consequências terão prejuízos muito maiores.

Os problemas de casco em vacas leiteiras podem ser resolvidos ou minimizados a partir do uso de dois métodos o casqueamento ou o pedilúvio. No casqueamento é necessário casquear todas as vacas no início do período seco, ou seja, ao serem desmamadas. Assim, as lesões e rachaduras adquiridas na última lactação serão retiradas, e o formado do casco será restabelecido, é necessário que após os casqueamento as vacas sejam mantidas no pasto. O pedilúvio tem como função a remoção do material irritante entre as unhas dos animais, há a limpeza e desinfecção dos cascos, a fim de fortalecer os tecidos envolventes. O pedilúvio deve ser localizado após a sala de ordenha, geralmente a vida útil das soluções utilizadas é de 36 horas.

Para evitar o surgimento de problemas relacionados aos cascos, é necessário que a propriedade tenha um programa de educação e controle das principais doenças que acometem os cascos doa bovinos.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 10 de setembro de 2013

Artigos Relacionados