Prolapso uterino em vacas: Entenda por que o tratamento deve ser rápido

  •   
  • 533
  •  
  •  
  •  

O prolapso uterino em vacas acontece quando uma parte do trato reprodutivo é projetado pela vagina, geralmente acontece após o parto. Já que, ele é uma ocorrência que causa muita preocupação com os procedimentos para sua redução. Afinal, a produtividade e lucratividade do rebanho bovino são garantidas por várias situações e uma delas é alcançar a eficiência reprodutiva.

E quando o problema ocorre requer um tratamento de urgência. Certamente, não só para salvar a vida do animal, mas também para que as as vacas retornem para a função reprodutora o quanto antes. Por isso, o médico veterinário tem de estar preparado para atender um caso de prolapso uterino em vacas.

Como você já viu, casos não tratados podem levar a perda da vida do animal. Então, é preciso ficar atento aos fatores que predispõem o animal ao problema. Quer saber quais são eles? Acompanhe o próximo tópico!

Principais causas do prolapso uterino em vacas

Prolapso uterino em vacas

Os fatores que causam a ocorrência são:

  • hipocalcemia;
  • infecção uterina;
  • retenção de placenta;
  • partos onde ocorrem contrações excessivas (distócicos e gemelares).

Alguns fatores nutricionais, sanitários e problemas na identificação do cio podem retardar o regresso do rebanho à reprodução. Além disso, esse atraso aumenta o período de serviço e de intervalo entre partos, redução no período de lactação e menor produção de bezerros por ano durante a vida útil. Assim, com a produção baixa os custos com a manutenção reprodutiva dos animais aumentam

Como tratar?

Como a doença pode levar a morte, o tratamento deve ser realizado logo. A superfície observada no útero prolapsado é a face interna do útero que envolve o feto durante a gestação (o endométrio). É através do endométrio que o feto recebe os nutrientes durante a gestação.

O tratamento basicamente é operatório. Mas, antes de redução do prolapso, o útero deve ser lavado e os restos de placenta e corpos estranhos devem ser removidos. Logo depois, para a realização do procedimento o útero é erguido e mantido acima da vulva do animal. Em seguida, deve-se realizar uma pressão suave, firme e constante da porção mais próxima à vulva.

Para prevenir uma maior distensão do útero e aliviar a dor do animal, é feita uma anestesia peridural, que facilita a manobra, inibindo contrações e a defecação durante a operação. Entretanto, é importante salientar que esse procedimento deve ser realizada por um médico veterinário apto. Pois, manobras bruscas podem perfurar ou rasgar o útero do animal, agravando seu caso.

Cuidados para operação

Para te ajudar a se preparar para atender esses casos, médico veterinário, listamos alguns cuidados para a operação de redução do prolapso uterino em vacas, confira:

  • utilização de lubrificante obstétrico;
  • lavar o útero com bastante água corrente;
  • retirar os restos de placenta e corpos estranhos, isto auxilia no retorno do órgão à sua posição

Prevenção do problema

O prolapso uterino em vacas pode ser prevenido através do controle da hipocalcemia (falta de cálcio no organismo), evitar animais com excesso de peso no momento do parto e cuidado com a alimentação do animal. Há muitas vezes nas pastagens, a presença do trevo estrogênico. Ele aumenta o risco de prolapsos, em todos os animais, não somente nos gestantes.

Curso Prático de Primeiros Socorros em Bovinos

Quer saber como agir em caso de emergências com bovinos? Confira essa dica:

Fonte: Vet Smart


  • 533
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados