Qual a orientação sobre o plantio e a utilização de banco de proteína com Leucena?

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Leucena deve ser plantada a espaçamentos de 3 a 4 m entre as linhas, com capins resistentes ao pisoteio nas entrelinhas. O solo deve ser arado e gradeado, corrigido com calcário, fósforo, potássio e outros elementos ausentes, indicados pela análise do solo. Em seguida, faz-se o plantio da Leucena em linha, na base de 40 a 50 sementes/metro linear. As sementes devem ser previamente escarificadas e inoculadas com substância específica. Após o estabelecimento da leguminosa, cerca de 3 meses após o plantio, semeia-se o capim entre as linhas. A área necessária varia com a produtividade do pasto que ela irá suplementar. Quanto menos produtivo, menor a proporção da área total ocupada com Leucena. Para pastos de braquiárias de média produção, recomendam-se de 20 a 30% do total com Leucena. A forma de utilização consiste em subdividir a área de Leucena em 3 a 4 partes iguais, permitindo que cada uma seja pastada em seqüência, rotativamente. Os animais permanecem em área contígua de capim com acesso livre ou controlado à de Leucena. Assim que a Leucena daquela subdivisão for consumida, passa-se para a subdivisão seguinte, e assim por diante.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 19 de setembro de 2018

Artigos Relacionados