Entenda a importância da sanidade animal para a pecuária

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
sanidade animal

A sanidade animal está diretamente relacionada ao desempenho da criação de gado e consequentemente com a rentabilidade do negócio. Afinal, um animal sem saúde não vai expor seu máximo potencial genético ou manter seu valor zootécnico e comercial, o que diminui a qualidade e a quantidade da produção.

Para manter os animais saudáveis e produtivos é preciso investir em diversas práticas de manejo que influenciam diretamente na sanidade animal do rebanho. Mas afinal, você sabe o que é a sanidade animal e qual a sua importância para a criação do gado?

Continue a leitura e entenda o que é sanidade animal, como proporcionar ao rebanho e de que forma ela impacta na produção de gado. Confira todas as informações e aprenda ainda a importância de tomar medidas específicas para uma prevenção eficaz de problemas relacionados à saúde do rebanho. 

Sanidade animal

Cada sistema produtivo possui técnicas de manejo específicas, porém os princípios da sanidade animal são comuns a todos eles. O objetivo principal é identificar e prevenir qualquer risco que interfira na segurança da saúde animal e minimizar a ocorrência de situações de sofrimento.

Então, para garantir a sanidade do rebanho também é fundamental investir no controle e erradicação das doenças de notificação obrigatória.

Como proporcionar sanidade para a criação de gado

Para proporcionar uma boa sanidade animal, o criador precisa tomar diversas medidas que envolvem trabalhos de prevenção, planejamento e cuidados. Entre as principais estão:

  • Manter os animais livres de medo e estresse;
  • Garantir que não passem fome e sede, investindo em um bom manejo alimentar e nutricional;
  • Investir no conforto e bem-estar dos animais, mantendo-os livre de dor, injúrias e doenças, sempre que possível;
  • Manter boas práticas de vacinação.

A vacinação é um dos métodos mais eficientes na prevenção de doenças, sendo obrigatória em diversas situações a depender da região. A vacinação para doenças como febre aftosa, raiva e brucelose  são preconizadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) como obrigatórias em todo território nacional. 

Uma vacinação adequada, mesmo não sendo obrigatória, ajuda de forma significativa a evitar prejuízos, proteger a saúde pública, do rebanho e do meio ambiente, e a lucratividade do negócio. Para tal é preciso ter cuidado minucioso com a conservação, higiene, dosagem, equipamentos, contenção e com a aplicação.

Além disso, é preciso contar com uma boa assessoria técnica e identificar os riscos sanitários da propriedade, analisando onde estão as principais perdas de dinheiro e quantificando os custos. Após identificar as perdas, o criador deve procurar junto com a equipe, soluções aplicáveis e escolher fornecedores confiáveis. 

É ainda fundamental investir na capacitação de toda a equipe, realizando um planejamento sanitário que condiz com as necessidades e objetivos do criador. Uma boa alternativa para facilitar o trabalho e evitar erros, é instalar placas ilustrativas no curral de manejo para relembrar o que pode ou não pode ser feito.

Por fim, é preciso monitorar os dados comparando a evolução desde o início.

Importância da sanidade animal

O cuidado com a sanidade animal é fundamental para garantir o bem-estar e a qualidade de vida do rebanho, além da prevenção, controle e erradicação de doenças.

Então, ao cuidar da sanidade adequadamente é possível aumentar a eficiência produtiva e diminuir as perdas e custos de produção. Pensando da porteira para fora, a sanidade animal é importante para a comercialização e obrigatória para a defesa sanitária.

Isso porque a sanidade também é muito importante para garantir a saúde humana, pois propicia segurança alimentar e controle de zoonoses. 

Portanto, na criação de gado é extremamente importante estar preparado para avaliar e cuidar da saúde dos bovinos. O ideal é investir principalmente na prevenção, porém em diversas situações é preciso tomar decisões emergenciais e reconhecer os principais sinais e sintomas de emergências. No curso de Primeiros Socorros em Bovinos do CPT Cursos Presenciais você aprende na prática como agir em situações emergenciais com bovinos a campo e ainda como proceder corretamente na prevenção.

O curso de Primeiros Socorros em Bovinos é destinado ao aprendizado de todas as emergências relacionadas aos bovinos, estabelecendo um conhecimento profundo dos sistemas vitais, anatomia e processos de enfermagem. Sempre tendo como base, o primeiro atendimento até a chegada do profissional ou transporte do animal ao hospital. Quer saber mais? Clique aqui.

Fontes:

Canal Agro Estadão, Beef Point, Giro do Boi, Embrapa   

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados