Como obter sucesso com atuação na reprodução equina? Descubra aqui!

  •   
  • 1K
  •  
  •  
  •  

A área da reprodução equina é uma das mais rentáveis da medicina veterinária. Ao passo que, os embriões ou o sêmen de animais com grande valor genético são comercializados por um alto preço. Mas, apesar de ser altamente valorizado, o profissional que optar por trabalhar nesse segmento se depara com uma grande concorrência e dificuldade de se estabelecer profissionalmente.

Por essa razão, deter o conhecimento do manejo reprodutivo correto e da manipulação das biotécnicas é imprescindível para o sucesso na reprodução equina. Ainda mais, para alcançar o tão sonhado espaço de destaque na área o profissional também precisa dominar o uso dos equipamentos necessários em cada uma das etapas.

Por isso, você, médico veterinário, deve investir seriamente no capacitação na área se quiser se destacar em meio a feroz competição mercadológica. Quer saber como ter sucesso com a reprodução equina? Então, confira nesse artigo as principais técnicas utilizadas e ainda algumas dicas para você se destacar nessa área muito lucrativa. Vamos lá!

Principais técnicas de reprodução equina

Como obter sucesso com atuação na reprodução equina

Com os avanços da tecnologia e disseminação maior do conhecimento científico acerca das técnicas reprodutivas, a monta natural vem perdendo espaço. Para que o processo de reprodução seja bem sucedido é necessário conhecer todos os influenciadores neste processo. Por exemplo, o período de ovulação da égua, condições de clima, pastagem e outros detalhes que influenciam.

Portanto, antes da aplicação de qualquer biotécnica é necessário que o animal passe por uma avaliação para determinar se estão ou não aptas a serem fecundadas. Ainda mais, é preciso analisar se a égua possui condições de levar a gestão adiante. Isto é, sem nenhuma complicação ou abortos.

Outro ponto importante é a necessidade da observação do cio da égua, que causa algumas alterações. Tais como:

  • micção frequente;
  • cauda levantada;
  • perda de apetite;
  • colo do útero relaxado;
  • congestão do órgão genital.

Mas, é importante salientar que a compreensão de todas as fases do processo reprodutivo dos equinos pode aumentar significativamente a produtividade do rebanho. Em outras palavras, a eficiência é potencializada com a escolha correta da técnica de reprodução. Confira as principais:

Palpação Retal

A palpação retal, ou transretal, é uma das técnicas mais tradicionais relacionados à reprodução equina. Ela é usada em atendimentos clínicos e na avaliação do trato genital do animal. Assim, é essencial para observar a anatomia dos órgãos e o desenvolvimento folicular.

Para fazer a palpação retal é necessário que o médico veterinário introduza a mão e o braço no reto do animal. Assim, consegue verificar os órgãos da região e atestar a sua capacidade reprodutiva. Entretanto, para observar com acurácia elevada, o ideal é unir a palpação com a ultrassonografia.

Avaliação reprodutiva

Os cavalos  podem se reproduzir a partir dos 18 meses de idade. Mas, a gestação em equinos jovens não é recomendada uma vez que pode prejudicar o desenvolvimento da égua. Por essa razão, o ideal é que a reprodução nos machos se inicie por volta dos 3 anos e nas fêmeas, entre 3 a 5 anos, dependendo do estágio do seu crescimento.

Inegavelmente, avaliar a capacidade e a saúde reprodutiva das éguas é importante para determinar se elas estão aptas a serem fecundadas. Além disso, é preciso avaliar se o animal possui condições de levar a gestação adiante, sem risco de complicações ou abortos espontâneos.

Já no que diz respeito aos machos, o ideal é fazer um exame andrológico. Essa avaliação consiste em investigar de forma detalhada, todas as características reprodutivas dos garanhões. No exame andrológico, o médico veterinário deve avaliar os órgãos reprodutivos, a qualidade do sêmen, as condições físicas do garanhão (tendões, musculatura) e também demais aspectos da saúde que possam influenciar no desempenho durante o período da monta ou coleta de sêmen.

Transferência de Embriões em Equinos

A transferência de embriões em equinos, famosa pela sigla (TE) é uma das principais biotécnicas ligadas à reprodução equina. Visto que, essa técnica consegue produzir múltiplos potros por uma matriz durante o ano. Assim, as fêmeas de maior valor zootécnico são mais aproveitadas.

Esse processo consiste na colheita de um ou mais embriões de uma égua geneticamente, na qual é chamada de doadora e transfere-se esse embrião para o útero de outra fêmea, denominada receptora. Por fim, será esse animal que levará a gestação até o nascimento.

Sem dúvida, a TE é  extremamente lucrativa. Mas, para a sua realização, o médico veterinário não pode deixar de observar alguns parâmetros fundamentais para obter resultados positivos. Como por exemplo, a saúde e bem estar geral dos animais.

Podemos destacar algumas vantagens da TE:

  • geração de maior número de bezerros anualmente;
  • conciliar a vida de um animal atleta com a reprodução;
  • aumento das características importantes para a produtividade.

Ainda tem mais, a TE, atualmente é a técnica mais acessível e de melhor aproveitamento genético da fêmea bovina. Por certo, ela possui esse título por conseguir otimizar o uso do animal, aumentando o número de ancestrais da égua doadora. Ainda mais, seu uso possibilita a expansão rápida de estoques genéticos dos animais privilegiados.

Inseminação Artificial

Já a Inseminação Artificial (IA), baseia-se na inserção do sêmen coletado de um garanhão no útero da fêmea por meio de materiais apropriados. Ela tem o objetivo de aumentar a quantidade de progênies de um mesmo macho em uma mesma estação de monta. Entretanto, neste caso a fecundação acontece naturalmente a intervenção do homem fica limitada apenas na preparação do cio e na introdução do sêmen.

Entre as diversas vantagens da IA em equinos podemos citar:

  • agilidade no melhoramento genético;
  • aprimoramento do controle zootécnico;
  • facilidade no cruzamento entre animais geograficamente distantes;
  • diminuição da perda de espermatozóides (se comparado a monta natural).

Como a técnica requer muita precisão, naturalmente exige um profissional capacitado para aplicá-la.

Ultrassonografia

Sem dúvidas, o uso da ultrassonografia é fundamental na reprodução equina. Um exame moderno e pouco invasivo que tem garantias de maiores chances de acertos. Isto é, se o médico veterinário, tiver um bom treinamento.

A ultrassonografia ainda é muito utilizada no diagnóstico precoce de gestação. Pois, seu uso possibilita detectar a gestação a partir de 15º dia após a fecundação. Ainda mais, com o aparelho é possível verificar toda a estrutura interna do animal em tempo real.

Com o uso da ultrassonografia ainda é possível:

  • realizar a sexagem fetal;
  • constatar a quantidade de fetos;
  • analisar a viabilidade do nascimento;
  • identificar diversas patologias reprodutivas;
  • avaliar órgãos reprodutivos na andrologia equina.

Ainda tem dúvidas sobre qual é a melhor técnica para o diagnóstico de prenhez equina? Então, você não pode deixar de conferir esse artigo: [Gestação Equina] Ultrassom ou Palpação? Qual é o método mais eficiente?

Como obter sucesso na área?

Com conhecimento! Seria impossível iniciar esse tópico sem colocar essa palavra em destaque. O mercado de reprodução equina está cada vez mais aquecido no Brasil. Ao passo que, o país é um grande exportador de biotécnicas reprodutivas sendo o vice-campeão mundial em uso de biotecnologia aplicada à reprodução de equinos. Entretanto, como já mencionamos, por ser uma área extremamente rentável é bem concorrida.

Então, para se destacar na área é necessário que o médico veterinário invista em capacitação. Só que muitas vezes esse conhecimento não é adquirido na graduação.

Por isso, o ideal é fazer um curso de pós-graduação em reprodução equina. Nela, o profissional vai ter acesso ao aprendizado profundo de todas as técnicas demandadas na área. Sem contar com o aperfeiçoamento prático, essencial para o seu bom desempenho e sucesso profissional.

Ficou interessado em saber mais sobre o assunto? Conheça os cursos na Área de Reprodução Equina do CPT Cursos Presenciais e se destaque!

Clique aqui e conheça cursos na área de Reprodução Equina

Fontes: Escola do Cavalo e Shop Veterinário

  • 1K
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados