Suinocultura em recuperação em Minas Gerais

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O segmento de suinocultura em Minas Gerais apresenta cenário de demanda ajustada com a oferta nesse período de férias escolares. O vice-presidente da Asemg (Associação dos Suinocultores de Minas Gerais), José Arnaldo Cardoso Penna, acredita que, assim que o movimento seja normalizado, deverão ocorrer novas recomposições de preços dos suínos. Atualmente, o quilo do suíno vivo comercializado para os frigoríficos está em torno R$ 3,50 com diferimento de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços). De acordo com Penna, é esperado para a próxima semana algum reajuste no preço em função do clima propício para o consumo que deverá incrementar a demanda. "A carne deverá sofrer recomposição que poderá variar entre 2,5% e 3%, chegando a R$ 3,60 o quilo", adianta. Esse valor serve para compensar os resultados contabilizados no último ano, que foi deficitário para a atividade, com os produtores registrando rentabilidade quase nula com o negócio. Os custos este ano aumentaram em função dos preços do milho e da soja, principais insumos alimentares do segmento.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 29 de julho de 2008

Artigos Relacionados