Manejo nutricional de gado de corte: 5 Dicas para você parar de ter prejuízo

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

O manejo nutricional de gado de corte é a base para se obter uma boa eficiência produtiva. Sendo assim, deter esses conhecimentos é a extremamente necessário para que o animal tenha um bom aproveitamento dos nutrientes. Então, o produtor rural precisa conhecer a fundo os principais conceitos de nutrição. Dessa forma, a alimentação fornecida aos bovinos é peça chave. Pois, ela pode ajudar no retorno financeiro com a produção de gado de corte e com uma produção economicamente viável.

Você já deve saber que a nutrição do gado de corte tem um papel primordial no desenvolvimento do rebanho. Sem contar que, ela ainda influencia diretamente na sua lucratividade, produtor rural. Visto que, o manejo nutricional de gado de corte é considerado pelos confinadores o fator mais relevante no custo final da produção. E mais, ele pode representar mais de 70% do custo total. Então, já imaginou o quanto de dinheiro você pode perder por realizá-lo de maneira errada?

Partindo do ditado popular muito usado nas fazendas: “produtividade entra pela boca”. É imprescindível que o pecuarista conheça os conceitos básicos da nutrição animal. Principalmente, que tenha o apoio de um profissional para melhorar o desempenho de sua produção.

Está cansado de ter prejuízo com gado de corte?

O que ninguém te contou que vai melhorar seus resultados e aumentar (muito) seu lucro!

Guia Gratuito - Gado de Corte

Neste artigo, você vai entender como utilizar o manejo nutricional do gado de corte como seu aliado. Assim, vai conseguir alcançar mais resultados na sua fazenda. Então, vamos lá?

Afinal, por que o manejo nutricional de gado de corte é tão importante?

Manejo nutricional de gado de corte

Quando os bovinos não são alimentados corretamente, não consomem as quantidades suficientes de energia, minerais e proteínas. Assim sendo, não conseguem suprir a demanda nutricional para a produção de uma boa carcaça e o aumento de peso em menor tempo possível.

Para ter uma boa eficiência produtiva é essencial que seu rebanho bovino seja baseado em fundamentos técnicos, aprofundados e eficientes. Ou seja, nada de impor ao gado uma dieta encontrada na internet! Quando o assunto é o manejo nutricional do gado de corte não há uma “receita de bolo”.

Somente com uma estratégia personalizada para seu tipo de criação é que os resultados serão efetivos. Mas, o fato é: existem algumas dicas básicas que você pode aplicar de maneira simples. Assim, vai alcançar seus objetivos e ainda reduzir seus custos. Você já ouvir falar que na pecuária de corte existe um tripé? Podemos considerar ele como o pilar quando o assunto é a produção de bovinos. Em resumo, ele consiste em:

  1. genética;
  2. sanidade;
  3. nutrição;

O conhecimento sobre cada um deles, permite ao produtor a adoção de estratégias de manejo para o alcance de maior eficiência alimentar e económica. Sobretudo, a combinação de ações variadas cada um dos elementos do tripé podem trazer o máximo de resultados com o menores custos.

Como o assunto aqui é a nutrição, aí vão as nossas #5 dicas! Confira:

#1 Ingestão de colostro e manejo alimentar durante o aleitamento

Não é segredo algum que a ingestão do colostro pelo bezerro nas primeiras horas de vida é de extrema importância para a sua saúde, não é mesmo? Antes de mais nada, é ele quem fornece as imunoglobulinas, necessárias para os primeiros anticorpos do animal. Mas, com o passar das horas esse processo de concentração se reverte e o anticorpos presente no colostro diminui.

Outro ponto primordial que não podemos esquecer é o manejo alimentar durante o aleitamento. Para tal, você, produtor rural, pode usar o duas técnicas:

  • Creep-grazing: uma maneira de oferecer pastagem e forrageira para os bezerros que ainda estão em aleitamento. Em resumo, esse sistema consiste em separar uma área com pastos de boa qualidade em que somente os bezerros tenham acesso.
  • Creep-feeding: é uma forma de suplementação da alimentação dos bezerros antes do desmame cercando uma pequena área, em que só eles tenham acesso, dentro do pasto. Não apenas, nesses cochos são colocadas também ração de qualidade concentrada.

#2 Conhecer as necessidades nutricionais destes animais

Não podemos deixar de mencionar que a dieta adequada deve ser formulada sempre de acordo com as condições específicas de cada confinamento. Ou seja, ela deve aproveitar as disponibilidade de resíduos e realçar as vantagens competitivas.

As adaptações realizadas na dieta de acordo com as necessidades nutricionais são essenciais. Mas, só devem ser feitas por um profissional com experiência. Então, a dica é: consulte sempre um especialista, pois ele saberá informar qual a melhor medida para aplicar em seu rebanho.

É importante lembrar que quando o produtor entende tecnicamente sobre o assunto, ele pode formular uma dieta para a obtenção do máximo lucro por meio de alimentos alternativos. Sem contar que, uma boa alimentação garante um bom desempenho reprodutivo!

Falando nisso, confira esse super material gratuito que vai te ajudar aumentar os lucros com sua criação de gado de corte:

#3 Planejamento nutricional

Antes de iniciar qualquer manejo nutricional de gado de corte é fundamental que você, produtor rural, faça um planejamento de todas as atividades que serão realizadas. Por certo, isso melhora a eficiência no trabalho e diminui os riscos de estresse para os animais.

Não apenas isso! Planejar engloba também ações para que as propriedades controlem o desperdício e viabilizem o sistema de criação. Já que, as perdas se tornam maiores quando há o excesso ou mau posicionamento de alimento no cocho, ofertas desnecessárias de ração ou má conservação da silagem. Por isso, o gestor da fazenda deve estar sempre atento a esses desperdícios, pois os lucros finais podem estar neles.

Seja qual for o tipo de produção (cria, recria ou engorda) a sua implantação deve ser planejada. Isto é, considerando os riscos, vantagens, tipo de animal, insumos, mão de obra capacitada, instalações, clima e entre outros fatores que podem limitar o sucesso do sistema escolhido.

Ainda tem mais, você já viu aqui que os custos da produção da pecuária, giram em torno de 70% dos gastos com a alimentação do animal. Então, ações de técnicas que busquem a melhora não somente no valor nutricional do alimento, mas também na redução de custos na aquisição, transporte e armazenamento. Ou seja, um bom planejamento pode fazer você economizar e muito!

#4 Qualidade do pasto

Outro ponto importante para a pecuária de corte são os pastos. De fato, eles podem apresentar diferentes formas, tamanhos e espécies de forragem e utilização. Mas, é recomendável que de maneira geral, tenham a disponibilidade de água de boa qualidade e cochos para suplementação.

O pasto deve atender a demanda nutricional do rebanho e ser formado por uma forrageira adaptada à região e ao manejo da propriedade. Além disso, outro fator a se considerar é a capacidade de suporte, pois é ela quem determinará o número de bovinos que podem ocupar o pasto sem que a produtividade da forrageira decline.

#5 importância da suplementação

Cada vez mais se faz necessário a redução da idade de abate dos bovinos mantidos em pastagem. E, para que isso ocorra são necessárias estratégias que permitam:

  • a maximização da energia;
  • minimização do tempo de alimentação;
  • otimização do balanço nutricional.

O valor nutritivo das forragens pode ser afetado por diversos fatores. Então, a suplementação energética e/ou proteica das pastagens pode ser utilizada como uma ferramenta auxiliar no processo de melhora do valor nutritivo. Não apenas, a suplementação trás diversas vantagens, confira:

  • intensifica a eficiência reprodutiva;
  • aumenta a taxa de lotação dos pastos;
  • melhora a qualidade da carcaça dos animais;
  • encurta o período dos animais que serão terminado em confinamento.

Mas, é importante ressaltar que a suplementação por muitas vezes é usada inadequadamente. Uma vez que, o alimento fornecido pode compor toda a dieta do animal. Então, o suplemento deve ser considerado apenas como um complemento da dieta. Afinal, ele é o responsável por suprir os nutrientes deficientes da pastagem

Após ler todo esse artigo, que tal um conhecimento que vai te ensinar na prática a aplicar no seu dia a dia todas essas dicas de maneira lucrativa e eficaz? Bom demais, não é? Então, clique na imagem abaixo e conheça a imersão de conhecimento que vai te passar diversas técnicas na prática para aumentar o seu lucro:

Fontes: Cartilha Nutrição de Bovinos de Corte – Embrapa e Livro Produção e Manejo de Gado de Corte

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados