Aspectos essenciais da nutrição de equinos que você precisa conhecer!

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
nutrição de equinos

Ao longo dos anos, a nutrição de equinos se transformou muito, se aprimorando e chegando a resultados muito melhores. Isso porque, até algum tempo atrás, os cavalos não tinham hábito de ingerir alimentos concentrados, feno de gramíneas ou leguminosas. Com a pastagem sendo, por muitos anos, a única fonte de alimentação, o seu sistema digestivo está totalmente adaptado. 

Nesse sentido, a nutrição de equinos, aliada um manejo adequado, possibilita maximizar a expressão do potencial genético da raça do animal. Ou se, crescer, desenvolver massa muscular, se reproduzir ou desempenhar atividades específicas. 

É por isso que é preciso muita atenção com a alimentação dos cavalos, assim como conhecimento na área. Afinal, é a dieta adequada que vai fazer com que o animal desempenhe a sua função com mais eficiência. Quer entender mais sobre este assunto? Então continue a leitura! 

Nutrição de equinos

Antes de abordar a nutrição de equinos é preciso levar em conta dois fatores: alimentos e nutrientes. Alimento é tudo que ingerido com intuito de saciar a fome enquanto nutrientes são componentes presentes nos alimentos que desempenham funções específicas no organismo. 

Ou seja, uma boa alimentação, deve priorizar ingredientes que satisfaçam todas as necessidades de nutrientes dos equinos, levando em conta a quantidade de proteínas, carboidratos, vitaminas, fibras e sais minerais. 

Mas, independente do sistema de criação, da raã ou da fisiologia no animal, é fundamental adotar um programa nutricional adequado. O que necessariamente demanda conhecimento sobre as necessidade de da cada raça. 

Aqui também é preciso levar em conta o sistema digestivo, idade, raça, peso, fase da vida, estado reprodutivo, tipo de uso entre outros. 

A alimentação de equinos hoje, representa cerca de 60% a 80% do custo da criação desses animais. É por isso que deve ser pensada com cuidado, pois é um investimento alto que não pode ser desperdiçado com dietas inadequadas. Cavalos atletas, por exemplo, requisitam 50% dos nutrientes obtidos em treinamentos e provas. Caso não disponha de tais componentes, sua atividade pode ficar comprometida. 

Do mesmo modo, ocorre com a reprodução. Os cavalos necessitam de uma dieta balanceada para manifestar seu comportamento sexual da forma esperada. Assim como as éguas gestantes precisam estar bem nutridas para levar a gestação com segurança. 

Diante disso, a nutrição de equinos deve pensar sobre os seguintes aspectos: a água, energia, proteína, minerais e vitaminas (nutrientes). Esses nutrientes devem fazer parte da composição dos alimentos  volumosos (fenos e pastagens entre outros) e concentrados (rações comerciais).

Manejo alimentar 

É importante lembrar que não existe uma receita pronta quando se trata de nutrição de equinos. No entanto, existem algumas boas práticas de manejo que podem ser colocadas em prática visando aprimorar a alimentação desses animais. Confira cada uma delas a seguir! 

Nutrientes

Para que a nutrição dos equinos seja correta é preciso priorizar alguns nutrientes, como citados anteriormente. Mas, além da disponibilidade, precisam ser ofertados em quantidade e no momento certo. 

Assim, listamos os nutrientes básicos na alimentação equina:

  • Água: a maior parte do corpo desses animais é constituída de água, por isso eles precisam de hidratação constante;
  • Carboidratos e Lipídeos: são nutrientes muito abundantes na natureza e são responsáveis pela reserva energética do animal;
  • Proteína: as proteínas disponibiliza aos animais os aminoácidos necessários para que desempenhem suas funções. Mas a qualidade da proteína é tão importante quanto a quantidade oferecida;
  • Minerais:  são cerca de 4% do peso vivo do animal. Eles estão ligados à estrutura e à função metabólica dos equinos, e são obtidos através de  pasto, volumosos e grãos;
  • Vitaminas: as vitaminas essenciais podem ser lipossolúveis ou hidrossolúveis. Para a nutrição equina é importante que, caso alimentado com feno, o animal receba a suplementação necessária. 

Lembrando que tudo isso vai depender das características e funções desempenhadas pelo animal. Isso porque a formulação da dieta varia de equino para equino.

Cuidado com a hidratação

A ingestão de água é fundamental para uma boa nutrição de equinos. Esses animais  têm em torno de de 70% de sua composição corporal formada por água, portanto, é essencial que o animal esteja propriamente hidratado. 

Mais do que garantir a ingestão de água, é preciso que ela  seja fresca e limpa à vontade. O consumo médio de água dos equinos está entre 20 a 75 litros por dia, sendo que éguas em período de lactação sofrem com um aumento de 15 a 30 litros dessa média.

Rotina alimentar

Os equinos possuem um aparelho digestivo adaptado para ingestão de pouco alimento, porém, várias vezes ao dia. Por isso, é preciso pensar em uma oferta que seja regular, de acordo com essa necessidade. 

Aqui também é preciso considerar qual é a rotina de atividade dos animais para regular a oferta de alimento. Outros dois aspectos precisam ser considerados para a nutrição dos equinos: mudanças bruscas na dieta podem causar indigestão e até cólica. Do mesmo modo é preciso observar que animais estabulados podem desenvolver comportamentos estereotipados. 

Os que são criados exclusivamente livres nas pastagens, vão necessitar de mais energia, água e nutrientes. Sendo assim, é fundamental investir na qualidade da forragem e na suplementação alimentar com ração e feno, por exemplo.  

Por outro lado, também é preciso estar atento a quantidade/tempo de consumo das forragens. Isso é muito importante para evitar problemas como a obesidade.

Atenção especial deve ser dada aos animais confinados, principalmente em relação a água.  Também é indicado fornecer plantas com folhagens inteiras para auxiliar no bom funcionamento do sistema digestório. 

Ou ainda, oferecer alimentos volumosos, que devem ficar disponíveis até mesmo durante a noite para ajudar a evitar o ócio. Se for necessário ofertar alimentos concentrados após os volumosos, a recomendação é esperar no mínimo 30 minutos. No entanto, essa prática não é recomendada.

Pausas pós alimentação

Outro aspecto importante na nutrição de equinos são as pausas após a alimentação. Normalmente é preciso esperar um período de 2 a 3 horas para que o animal faça a sua digestão para então realizar atividade física. Desse modo, evita-se indigestão e cólica. 

Alimentação inadequada

Quando os cuidados citados acima não são tomados e o proprietário acaba ofertando uma alimentação inadequada. A consequência da falta desse manejo nutricional adequado são prejuízos significativos à saúde do animal.

As principais doenças causadas por má alimentação são:

  • Cara inchada 
  • Cólica equina
  • Doenças ortopédicas do desenvolvimento (DOD)
  • Diarréias
  • Laminite

Nutrição alimentar aliada à resultados

A ideia de entender sobre alimentação e nutrição de equinos é poder colocar em prática com o objetivo de assegurar melhores resultados em matéria de saúde, resultados de provas e rentabilidade. 

De modo geral, é preciso calcular o gasto energético do animal para que a alimentação tenha como meta repor esse gasto Principalmente  o cavalo inicia a atividade física, pois há um aumento da atividade muscular. Os músculos precisam de energia para se contrair e regenerar 

A capacidade atlética dos cavalos de corrida e de salto são determinadas pela capacidade do seu aparelho circulatório e respiratório, seu estado hematológico, assim como da integridade do seu sistema muscular e esquelético. A alimentação cria a base necessária para que estes processos ocorram da forma mais eficiente. 

É por isso que, quem deseja ter animais de alto rendimento, com boa capacidade física e aptos para se reproduzir com eficiência, precisa investir em um programa de nutrição de equinos. 

Não sabe por onde começar? Confira essa dica exclusiva: 

Curso Online Alimentação de Equinos

Fonte: Cavalus, Escola do Cavalo e Ministério da Agricultura

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados