Picada de cobra em cavalo: Confira os principais sinais do problema

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

A picada de cobra em cavalo é algo bem comum de acontecer e causa diversos prejuízos. O problema atinge principalmente equinos que são criados soltos em pastos e campos. Pois, estes ambientes muitas vezes facilita a presença destes animais peçonhentos.

É importante ficar atento a esse tipo de situações porque o envenenamento do acidente ofídico pode até levar o animal ao óbito, caso as medidas adequadas não sejam tomadas de imediato. Em geral, os cavalos são mais afetados em locais próximos da cabeça, lábios e pescoço. Já que, o equino abaixa a cabeça na tentativa de reconhecer o animal estranho, mas também é possível acontecer a picada nos demais membros.

O local da picada pode apresentar uma ou mais perfurações e há alguns sinais característicos. Quer saber quais são? Então, continue a leitura!

Principais sinais da picada de cobra em cavalo

Picada de cobra em cavalo

No Brasil, existem algumas espécies mais comuns, responsáveis por cerca de 80% desse tipo de acidente. São elas, jararacas, surucucu, coral e cascavel. Esta última causa dificuldade de abrir os olhos, dor muscular, urina avermelhada (que após algumas horas se torna escura) e visão turva.

Em geral, além de dor aguda, a picada de cobra em cavalo causa:

  • inchaço;
  • hematoma;
  • sangramento;
  • dificuldade de engolir;
  • falta de ar com insuficiência respiratória.

Além de todos esses sinais acima, o acidente ofídico em cavalos ainda podem trazer consequências mais graves. Como por exemplo, distúrbios neurológicos, problemas nos rins e coagulação de vasos sanguíneos. Entretanto, todos esses sinais estão diretamente relacionados à quantidade de veneno injetado no animal

Além de dor aguda no animal as picadas ainda podem trazer consequência mais graves, como problemas nos rins, coagulação dos vasos sanguíneos e distúrbios neurológicos. Porém, todos esses fatores estão relacionados a quantidade de veneno que foi injetado no animal.

Como deve ser o tratamento após a picada?

Primeiro, é preciso acalmar e imobilizar o animal para que seja minimizada a circulação do veneno. Em segundo lugar, é importantíssimo chamar um veterinário que deverá avaliar o animal, que pode estar sentindo bastante dor e até ter hemorragia local. É o médico veterinário que será responsável pela aplicação de soro antiofídico.

Sua aplicação com rapidez pode salvar a vida do animal. E mais, ele ajuda a prevenir reações mais graves. Já em casos de picada de cobra não-peçonhentas, o cavalo também precisará do soro, mas as reações são mais brandas e totalmente controláveis. Além disso, pode ser preciso realizar a fluidoterapia para a recuperação da função renal, pois uma das principais complicações é a insuficiência renal aguda.

O médico veterinário ainda pode prescrever diuréticos, analgésicos e antiinflamatórios.

Mas, é importante salientar que você, produtor rural, não deve ministrar nenhuma medicação sem prescrição de um profissional capacitado pois isso pode acarretar outras complicações ainda mais graves.

Como evitar que o problema aconteça?

Sem dúvida a melhor forma de evitar o acidente ofídico é a prevenção. Então, para prevenir que a sua criação de equinos sofra com picadas de cobras é importantíssimo combater os roedores. Ou seja, manter o ambiente limpo sem acúmulo de pedras, telhas, madeiras ou qualquer outro tipo de entulhos e lixos que possam abrigar e atrair insetos e outros pequenos animais que servem de alimentos para as serpentes.

Outro ponto importante para evitar que o problema aconteça é não realizar queimadas. Pois, elas fazem com que as cobras deixem as florestas e procurem abrigos nas baias dos cavalos.

Dicas para agir em caso de picada de cobra em cavalo

Enquanto o médico veterinário não chega não tente sugar o veneno, nem aplique gelo, urina, terra ou qualquer outra opção, isso pode infeccionar o local da picada. Apenas tente acalmar e imobilizar o animal. Isso vai garantir que o veneno da cobra não se espalhe rapidamente.

É aconselhável também que a equipe que lide com equinos diariamente tenha o conhecimento de primeiros socorros. Aliás, isto é um critério básico para saber lidar e aplicar as primeiras medidas até a chegada do médico veterinário, caso esse ou outro tipo de acidente ocorra.

Quer estar preparado para salvar a vida dos animais do seu rebanho e estar apto a lidar com situações emergenciais? Então, confira essa dica:

Curso de Primeiros Socorros em Equinos

Fontes: ATBPA e Escola do Cavalo

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
Equinos

Atualizado em: 1 de outubro de 2019

Artigos Relacionados