Por que fazer avaliação reprodutiva em bovinos? Entenda!

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
avaliação reprodutiva

Uma das etapas essenciais para elevar a eficiência do rebanho envolve a avaliação reprodutiva em bovinos. Esse procedimento deve ser conduzido por profissionais especializados a fim de analisar a saúde dos bovinos antes da realização de inseminações artificiais.

A execução correta dos procedimentos de checagem da saúde reprodutiva do rebanho está interconectada ao sucesso do investimento, pois somente os animais aptos e férteis serão empregados na reprodução, o que aumenta a lucratividade do negócio. Saiba quais são as importâncias e indicações da execução dessa etapa e como deve ser conduzida em fêmeas e machos.

Importância

Os animais precisam passar pelos exames veterinários, etapa chamada por avaliação reprodutiva em bovinos, para saber o estado de saúde e as condições de reprodução. Por isso, tanto fêmeas quanto machos, devem ser submetidos a checagem de patologias, índices de fertilidade e ciclicidade.

Vale destacar que diferentes questões estão relacionadas ao fato de os animais estarem saudáveis ou não. Entre elas: raça, idade, nutrição, conforto térmico, nível de produção e criação seguindo manejo adequado.

Assim, saber se os touros e as vacas estão aptos ao processo reprodutivo, evita gastos desnecessários com processos reprodutivos para aqueles animais inférteis ou subférteis. Além disso, a escolha dos bovinos saudáveis resulta na elevação de gestações e bezerros sadios, crescimento do rebanho e melhores resultados genéticos.

Como realizar a avaliação reprodutiva em bovinos?

Machos e fêmeas de bovinos precisam ser avaliados de formas diferentes conforme a especificidade do sistema reprodutor de cada um e a finalidade reprodutiva. 

Fêmeas

Para as vacas, deve-se realizar o exame ginecológico. Tal etapa consiste na inspeção clínica da anatomia e fisiologia do aparelho reprodutor. Assim, pode-se conhecer a presença gestacional, alterações e patologias, bem como os ovários.

O profissional começa a avaliação reprodutiva em bovinos a partir do histórico animal. Aqui, as últimas gestações serão observadas, a idade da fêmea, a raça, o comportamento, ciclo estral e outros detalhes sobre a fertilidade. Outra etapa do histórico é saber como é o manejo nutricional, verificar a existência de doenças e a forma como os animais vivem.

Em seguida, é feita a inspeção clínica. Nesse estágio, constata-se o escore corporal, as condições físicas e mudanças no sistema reprodutivo. Os órgãos internos do trato são examinados pela palpação retal, identificação da cérvix e com auxílio da ultrassonografia.

Com o exame de imagem, é possível saber a presença de corpo lúteo. Essa glândula é fundamental para saber se a fêmea está no cio e apta para a monta ou fertilização.

Machos

O sêmen e a saúde física dos touro precisam ser examinados por meio da avaliação reprodutiva em bovinos, chamada exame andrológico. Esse procedimento é conduzido em dois momentos. Inicialmente, procede-se com o exame clínico geral, no qual o histórico é checado e a saúde do animal verificada, como aparelho locomotor, cardíaco, respiratório e sensorial. Em seguida, é a parte específica para inspecionar os testículos e epidídimos, pênis, prepúcio e glândulas anexas do sistema reprodutor. 

Após a palpação, os órgãos internos são analisados por meio do ultrassom. Para seleção dos reprodutores, o espermograma é fundamental para checagem do sêmen, a motilidade e saúde dos espermatozóides, bem como a concentração por mililitro. Por fim, é feita a análise do comportamento sexual, em que o touro estará no mesmo espaço que a vaca em estro.

Quando fazer?

A avaliação reprodutiva em bovinos precisa ser feita sempre antes dos procedimentos de inseminação, visto que está diretamente relacionada ao controle reprodutivo e sucesso da cria. As vacas leiteiras devem fazer após 20 a 30 dias do parto e repetir com 45 a 60 dias pós-parto. Fêmeas de corte precisam passar pelo processo antes do período reprodutivo e para determinação da gestação. Pós-inseminação, exame novamente entre 45 e 60 dias. Fêmeas com doenças uterinas e casos de infertilidade necessitam de acompanhamento frequente e planos de ações estabelecidos pelo veterinário.

Nos touros, o procedimento precisa ser feito anteriormente à estação de monta e após a seleção do reprodutor. Se for uma propriedade de criação baseada na seleção genética dos melhores touros, os animais devem fazer o exame andrológico a cada três meses.

Quer especializar na área de reprodução? Com o Curso de Ultrassonografia na Reprodução Bovina, você aprende a conduzir e interpretar o exame de imagem essencial no procedimento de avaliação reprodutiva em bovinos. As aulas práticas oferecem conteúdo para diagnóstico precoce da gestação, sexagem fetal e diagnóstico de patologias reprodutivas. Invista na capacitação profissional e ganhe destaque na área.

Fonte: Shop Veterinário

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados