Fábrica de ração: O que eu preciso saber antes de abrir uma?

  •   
  •   
  • 259
  •  
  •  
  •  
  •  

Ter uma fábrica de ração é empreender. Por isso, é uma atividade que requer cuidados e muita atenção para que o sucesso seja obtido.

É importante considerar cada detalhe na hora de investir para que, ingressar no ramo de empreendedores, seja uma atividade rentável ao invés de tirar seu sono.

Já imaginou quantas pessoas não alcançam o retorno financeiro desejado por falta de conhecimento? 

Por isso, é preciso que você entenda do mercado, demanda e conceitos de qualidade exigidos por lei e pelos compradores do produto.

Mesmo com o crescimento do número de empresas do ramo, abrir uma fábrica de ração ainda continua sendo um excelente investimento. 

Porém, é preciso lembrar que na maioria dos investimentos, o retorno financeiro  acontece a longo prazo, sendo necessário ter profissionalismo e cautela.

Um dos principais erros que são cometidos é não conhecer o mercado que está se inserindo.

Você tem interesse em iniciar um negócio no ramo? Veja neste artigo dicas preciosíssimas.

Setor de alimentação animal: porque investir nesse ramo

A indústria alimentícia de animais, seja voltada para criação ou animais de estimação, vem se mantendo em alta. E não é a toa que o Brasil é considerado  um dos grandes produtores mundiais de rações.

Há cinco anos o país já consumia cerca de 60% de farelo de milho e outros 35% de todo farelo de soja que é produzido no Brasil.

Hoje as rações já são desenvolvidas com a quantidade ideal de carboidrato, proteína, minerais e vitaminas, que cada cão, gato ou boi precisa. 

Com o intuito de cuidar melhor dos animais, essas rações são desenvolvidas por profissionais especializados.

Como podemos ver, o mercado de alimentício tem uma grande demanda para quem deseja investir em uma fábrica de rações para animais.

Quero montar uma fábrica de ração: por onde começo?

A crescente demanda mundial por alimentos exige, cada vez mais, maior desempenho de produção de alimentação animal.

Mas, para atender tal demanda é preciso que a fábrica de ração se preocupe com as questões ambientais e com a legislação vigente.

E, para obter esse conhecimento é necessário um estudo consciente das vantagens e desvantagens da produção.

Para te ajudar, separamos os principais passos que devem ser seguidos na montagem da fábrica de ração, são eles:

  • Análise do mercado;
  • Montar um plano de negócios;
  • Conhecer o mercado de produção e utilização das rações;
  • Dominar as normas gerais de inspeção e fiscalização;
  • Registrar a fábrica junto aos órgãos competentes.

Não poderíamos deixar de lado nessa lista os equipamentos e suplementos utilizados, cuidados com a limpeza e o transporte que farão total diferença no seu produto final.

Aliás, é importante que você considere também o investimento em capacitação, pois com a orientação técnica sobre o assunto, com certeza você saberá os passos corretos a serem seguidos.

Agora que você já sabe de tudo isso, deve estar pensando sobre seu retorno financeiro, não é mesmo? Veja sobre esse assunto no próximo tópico.

manejo nutricional de gado de corte

Regulamentação e fiscalização dos produtos para alimentação animal

O Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) é responsável por fiscalizar os insumos utilizados na elaboração da ração animal. 

Portanto, é de exigência legal que os ingredientes que são utilizados para fabricar rações, suplementos e aditivos sejam registrados no MAPA, e sigam as recomendações e os padrões higiênicos e sanitários.

Essa fiscalização tem o objetivo de garantir a segurança dos produtos, de acordo com as normas de comercialização e fabricação. É usada como base a instrução normativa n°04/2007.

Todos os pedidos de registro dos produtos devem ser encaminhados ao setor responsável pela fiscalização. O MAPA disponibiliza um modelo de relatório que deve ser preenchido e encaminhado para o órgão.

Os primeiros pontos que são verificados na regulamentação são:

  • Registro do estabelecimento;
  • Responsabilidade técnica;
  • Registros de produtos;
  • Certificação das embalagens e rotulagens.

Abrir uma fábrica de ração compensa financeiramente?

Atualmente, o Brasil é líder em produção de ração na América Latina e mundialmente é o terceiro país no segmento.

Sem dúvida, esse crescimento é devido ao fato de que os consumidores estão cada vez mais exigentes e conscientes da importância da alimentação adequada para os seus animais.

Rações balanceadas e especializadas são fundamentais para um melhor desempenho do animal. Por certo, tirar do papel o plano de montar sua própria fábrica de ração, pode ser algo viável e lucrativo.

Mesmo com alta lucratividade do setor, a atividade ainda sofre com regulamentações e exigências impostas pelos órgãos competentes para que todos os estabelecimentos garantam uma produção com qualidade.

Aliás, é preciso que você detenha todo conhecimento necessário para que seus clientes tenham acesso à melhor composição.

 Investir em conhecimento é um dos fatores que aumentam as suas chances de garantir um lucro ainda maior. Uma vez que, esses conhecimentos são essenciais para iniciar a sua fábrica de ração.

Você pode conquistar esse mercado! Quer entender mais sobre o assunto, tirar suas principais dúvidas e ter sucesso nessa nova empreitada? Veja essa dica de dois cursos que vão acontecer em Belo Horizonte: 

Boas Práticas de Fabricação de Ração – BPF implementação e gestão

Como Montar uma Fábrica de Ração em seu Município 

Fazendo ambos os cursos você ganha de bônus o Curso de Atualização em Assuntos Regulatórios – Alimentação Animal .

Fonte: Revista Agropecuária e Ferraz Máquinas
  • 259
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  

Artigos Relacionados