Conheça as principais raças de gado de corte criadas no Brasil

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
raças de gado de corte

O Brasil é hoje um dos principais produtores de carne do mundo, sendo a produção de carne bovina uma das principais atividades econômicas do país. A prática tem se mostrado muito rentável, porém para ser eficiente e lucrativa os pecuaristas precisam levar diversos aspectos em consideração. Além de conhecer bem as principais raças de gado de corte criadas no Brasil, é preciso saber como escolher a mais adequada para o seu negócio. 

Sabendo da importância e das dificuldades dessa tarefa, preparamos este artigo para tirar suas dúvidas e te ajudar a entender melhor algumas particularidades da pecuária de corte. Aproveite a leitura!

Principais raças de gado de corte no Brasil

Em primeiro lugar, antes de escolher uma raça para investir, é muito importante saber que cada uma possui características específicas que interferem no desempenho do animal, assim como na qualidade e suculência da carne. 

Veja a seguir as características de 6 das raças de gado de corte mais indicadas para se investir. Na dúvida, o melhor é procurar pela orientação de um veterinário de sua confiança.

Nelore

O gado nelore é de origem indiana, sendo fruto do cruzamento do Ongole com mais de 14 raças diferentes. Na sua origem foi utilizado para exploração leiteira, mas no Brasil é utilizado quase exclusivamente para a produção de carne. Foi também aqui que a raça passou por um intenso melhoramento genético como o objetivo de alcançar um padrão de exigência nutricional eficiente.

Atualmente, Nelore é a raça de bovinos de corte mais predominante no Brasil, compondo cerca de 80% do rebanho nacional de corte, juntamente com os bovinos anelorados. É muito procurado por produtores principalmente por ser muito adaptado às condições tropicais do país. Isso se deve, entre outras coisas, a grande capacidade que possui de aproveitar alimentos grosseiros. 

Além disso, é muito resistente ao calor devido às características diferenciadas de seu pêlo, à sua superfície corporal ser maior em relação ao corpo e por possuir maior número de glândulas sudoríparas. Sua pelagem espessa também tem a vantagem de conferir maior proteção ao ataque de parasitas, o que pode diminuir gastos com medicamentos.

Outras grande qualidades desta raça são: bom desenvolvimento, alta habilidade materna, facilidade de parto, rusticidade, elevada longevidade reprodutiva de fêmeas e machos, produção de bezerros fortes e sadios, e baixo custo de manutenção.

A carne possui alto teor de sabor e baixo teor de gordura de marmoreio. A carcaça é a mais próxima dos padrões exigidos pelo mercado.

Angus

A raça taurina Aberdeen Angus é de origem europeia e uma das mais conhecidas do Brasil. Ela tem um grande destaque nos mercados de carne bovina nacional e internacional, por reunir diversas características positivas que lhe asseguram um excelente resultado econômico. 

A carne do Angus é conhecida pela alta qualidade, sabor e maciez. Isso, porque ela possui uma capa de gordura espessa e uniforme, de 3 a 6 mm, e excelente habilidade para o marmoreio.

Desse modo, entre suas principais qualidade estão: alta fertilidade, que proporciona aos seus criadores um maior rendimento, pelo número de bezerros nascidos e pela quantidade de quilos obtidos por hectare. A precocidade já que o gado atinge a puberdade e o estado de abate mais cedo, o que pode ajudar a ter um retorno mais rápido. 

Além da facilidade de parto, longevidade, alta resistência a enfermidades e carrapatos, rusticidade, grande adaptação a diferentes condições ambientais e facilidade de parto e de manejo por serem dóceis e mansos. 

Todo esse conjunto de características tornam o Angus uma raça superior e completa, com altos índices de produtividade. 

Guzerá

O Guzerá é uma raça zebuína de dupla aptidão, já que são bons tanto para o leite como para o corte, sendo mais selecionados para esse último caso.

Apresenta como características marcantes a rusticidade, fertilidade, rendimento da carcaça, habilidade materna, conversão alimentar e fertilidade. 

Essa raça também é muito usada como base genética para outros cruzamentos. 

Brahman

A Brahman é uma raça zebuína originária dos Estados Unidos, resultado do cruzamento entre outras raças. No Brasil foi formado pelas raças Guzerá, com participação da Gir e Nelore. 

Os principais objetivos na formação da raça Brahman, foram criar um animal que suportasse calor, umidade, insetos, parasitas e doenças típicas da região.  

Além de poder suportar temperaturas extremas e possuir uma imunidade adaptada, a raça é conhecida pela excelente conversão alimentar.

Assim, suas principais características são: rusticidade, precocidade, rendimento de carcaça, resistência a doenças e aos endo e exoparasitas, curto intervalo de parto, habilidade materna, excelente conversão alimentar, docilidade, conformação frigorífica, qualidade de carne. 

Brangus

O Brangus é uma raça fruto dos cruzamentos entre o Angus e o Zebu. O objetivo foi criar um animal que apresentasse altos índices de produtividade até mesmo em condições de clima e meio-ambiente adversas.

Suas principais vantagens são a fácil adaptação, habilidade materna, precocidade sexual, longevidade, bom acabamento da carcaça e excelente marmorização. É uma raça muito utilizada nos confinamentos devido ao seu elevado ganho de peso e se destaca em sistemas produtivos mais extensivos ou intensivos.

Senepol

Por fim, de origem caribenha, a raça Senepol apresenta acabamento de carcaça elevado e abate precoce, mesmo no pasto. Os animais dessa raça apresentam um rápido crescimento, o que faz com que o ciclo de engorda seja muito curto favorecendo assim a pecuária de corte.

Além disso, possui alta capacidade de adaptação a diferentes ambientes e a diferentes níveis de manejo da pecuária, inclusive pode ser criado a pasto sem necessidade de manejo especial. Ainda conta com alta resistência a infestação de ecto e endoparasitas, alto desempenho reprodutivo e libido e precocidade.

Também estão entre as raças mais indicadas para o corte no Brasil:

  • Hereford;
  • Chanchim;
  • Tabapuã.

Todas as raças de gado de corte criadas no Brasil possuem qualidades e defeitos. A boa notícia é que muitas das características indesejadas podem ser otimizadas com tecnologias, melhoramento genético, acasalamentos dirigidos entre outros métodos. 

Porém, para que os animais expressem todo o seu potencial e a produtividade e rentabilidade seja potencializada, o produtor precisa entender bem as características de cada raça e principalmente saber administrar seu sistema produtivo. 

Quer aprender na prática técnicas modernas e precisas para tornar a produção de bovinos de corte muito mais lucrativa?

Conheça o Curso de Administração Técnico e Econômica da Produção de Gado de Corte do CPT Cursos Presenciais e aprenda de uma vez por todas como aumentar o seu lucro na bovinocultura de corte através do planejamento estratégico, ferramentas de controle de custos e indicadores, corte de desperdício e liderança de equipe.

Fontes:

Nutrição e Saúde Animal, Pasto Extraordinário, Nelore, Rural Pecuária, Beefpoint, Compre Rural, Senepol

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados