Aspectos sobre projetos de irrigação que você precisa conhecer

  •   
  • 374
  •  
  •  
  •  

Projetos de irrigação

Já parou pra pensar que, em qualquer tipo de cultivo, existe um componente que é sempre indispensável? Se você pensou na água, acertou, é dela mesmo que estamos falando, e esse artigo vai tratar principalmente sobre as melhores formas de utilizá-la em projetos de irrigação. 

Uma vez que a água é indispensável, é possível perceber tamanha importância da irrigação. Dentre suas vantagens é possível citar:

– Maior produtividade;

– Aumento dos lucros para o produtor;

– Incorporação de novas áreas ao sistema produtivo;

– Melhoria da qualidade de vida do homem do campo.

Quer saber mais sobre a prática da irrigação e como é importante para as plantações? Continue a leitura! 

Tipos de Irrigação e Demanda Hídrica

Sistemas de Irrigação 

As escolha da técnica de irrigação é parte importante do cuidado com a plantação. Para que o método ideal seja escolhido, é necessário avaliar algumas características do local, tais como tipo de solo, clima e o tipo de cultura. Dentre as práticas de irrigação utilizadas, pode-se destacar: aspersão, localizada, por superfície e subirrigação.  

Irrigação por aspersão

A técnica de aspersão tem como objetivo uma simulação de chuva por meio de aparelhos específicos. Dentre as vantagens desse método, salientam-se a baixa possibilidade de erosão e sua capacidade de ser aplicada a diversos tipos de solo. Contudo, é necessário ressaltar também seu alto custo de implementação e as influências negativas de fatores climáticos como ventos e altas temperaturas.

Irrigação localizada

A irrigação localizada consiste na aplicação de água direta e unicamente no local desejado. Assim, a água é distribuída de maneira uniforme e é economizada nesse processo, sem que seja perdida ou influenciada pelo vento ou calor. De maneira geral, o custo inicial desse método costuma ser elevado, já que são necessários equipamentos de filtragem e cuidado especial com o entupimento dos orifícios por onde a água é direcionada.  

Irrigação por superfície

O método conhecido como irrigação por superfície é baseado na canalização da água pela própria superfície do solo, seja por sulcos, faixas ou inundação. Mesmo que essa técnica dependa de um terreno topograficamente favorável e esteja suscetível aos efeitos da erosão, a irrigação superficial apresenta um baixo custo de implantação e manutenção, além de exigir equipamentos de fácil manejo. 

Subirrigação

A técnica de subirrigação baseia-se no gotejamento de água diretamente nas raízes das plantas, ou seja, debaixo do solo. Nessa prática, a distância dos lençóis freáticos deve ser viável para um fluxo de água. Dentre as vantagens, destacam-se: a distribuição uniforme de água e eficiência em sua aplicação. Todavia, esse método apresenta grande dificuldade de monitoramento.

Demanda Hídrica

Além de ar e nutrientes, o solo também é reservatório de água. Conhecê-lo é um ponto crucial para quem deseja praticar a irrigação. Por isso, é importante que se considere as características do solo ao montar um projeto de irrigação, para que não haja o risco de fornecer menos água que o necessário, ou encharcá-lo.

Na realização do projetos de irrigação, é necessário que se leve em conta, também, a quantidade de água que a cultura consome. Essa medida é feita pela evapotranspiração, que é a soma da água perdida pela transpiração e a água evaporada pelo solo. Assim, ao se avaliar o tipo de plantação e as características topográficas do ambiente, é possível estimar a quantidade de água que será demandada para a produção de determinada cultura. 

Para que um bom projeto seja feito, é necessário ter um grande conhecimento na área. Você já conhece os sistemas, mas quer se especializar na criação de projetos de irrigação? Podemos te ajudar de forma rápida e eficiente, confira:

Curso de Projetos de Sistemas de Irrigação

Fontes: Tecnologia no Campo, Boas Práticas Agronômicas, UFGD, AGEITEC

  • 374
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados