Tipos de irrigação: conheça as 4 principais técnicas mais utilizadas

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

irrigaçãoA irrigação é uma técnica que foi sendo adaptada com o passar dos anos. Cultivar determinadas espécies fora de seu ambiente de origem e depender exclusivamente das chuvas fez com que o produtor sentisse necessidade de uma maior independência, afinal, depender apenas dos rios e chuvas era extremamente prejudicial para o desenvolvimento da agricultura.

Dessa maneira foi necessário descobrir técnicas de manejar a água e fazer com que a plantação apresentasse resultados positivos, sem precisar depender das situações climáticas.

Baseando se nessa questão, veio os investimentos nos sistemas de irrigação, os quais estão amplamente ligados ao clima, condições do solo e cultura de cada região.

Os sistemas de irrigação foram se destacando ao longo dos anos e hoje é mais do que essencial para garantir a lucratividade e desenvolvimento das culturas. Esses sistemas possibilitam que o produtor tenha um controle sobre sua cultura, desde as sementes até a planta já adulta.

Mas é bom estar sempre atento a alguns quesitos, sendo que não é um único tipo de sistema de irrigação que irá atender a todas as regiões, algumas técnicas obtiveram maior sucesso e se destacaram tanto pela praticidade quanto pela eficiência, essas maneiras de irrigação podem ser resumidas em Irrigação por Aspersão, Irrigação Autopropelido, Irrigação por Microaspersão e Irrigação por Gotejamento.

 

Irrigação por Aspersão

Irrigação por Aspersão

É caracterizada na divisão de um ou mais jatos de água em uma grande quantidade de pequenas gotas no ar, que caem sobre o solo na forma de uma chuva artificial. Entre as principais vantagens apresentadas por esse método destacam-se a não-exigência de um processo de sistematização do terreno, sendo que esta técnica tem a disponibilidade de maior adaptação as diversas culturas e topografias das regiões.

 

Irrigação Autopropelido

Irrigação Autopropelido

Esse é um sistema de aspersão que constitui-se de um único canhão ou mini canhão que é montado num carrinho, que se desloca longitudinalmente ao longo da área a ser irrigada. Sendo de fácil manejo é mais indicado para culturas que apresentam a topografia plana ou levemente inclinada como, por exemplo, as pastagens, pomares e cafezais.

 

Irrigação por MicroaspersãoIrrigação por Microaspersão

O sistema de microaspersão possui fácil adaptação às diversas condições topográficas, sendo indicado para diversas culturas, especialmente em fruticultura, jardins e irrigação em casas de vegetação. É um sistema que utiliza emissores que lançam gotículas de água (forma de chuva) e propiciam uma precipitação mais suave e uniforme que a aspersão.

 

Irrigação por Gotejamento

Irrigação por Gotejamento

Esse sistema é ideal para a produção de frutas e vegetais, pois é um sistema de baixa vazão onde a água é depositada por um tempo maior. Com o gotejamento, a perda de água por evaporação é reduzida, proporcionando um melhor aproveitamento, já que a água é depositada diretamente nas raízes das plantas formando pequenos círculos ou faixas úmidas.

Essas formas são simples e de fácil acesso no Brasil, mas, muitas vezes o agricultor pode prejudicar a cultura por irriga-la de forma errada.

Então como escolher o sistema de irrigação ideal para a cultura?

Para saber qual deve ser a frequência de irrigação, assim como a quantidade de água que deve ser aplicada, é preciso levar em conta fatores como o tipo de planta, as características do solo, a topografia e o clima local, a capacidade de armazenamento de água e o tamanho da área que deve ser irrigada.

Por isso é sempre necessário à intervenção de um profissional qualificado que irá fazer um estudo ampliado das necessidades hídricas e distribuição de chuvas da região, a cultura, solo e topografia.

Não deixe para depois!! Você pode garantir o sucesso e lucratividade com apenas algumas dicas sobre a agricultura irrigada. Confira.

Fonte: Agrosmart

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •