Quais os melhores métodos de diagnóstico da gestação equina? Saiba aqui!

  •   
  • 6
  •  
  •  
  •  
Gestação equina

O diagnóstico da gestação equina de forma precoce tem grande importância econômica. Afinal, quando a prenhez é reconhecida rapidamente, as chances de minimizar os custos de produção são maiores e evita possíveis problemas gestacionais ou de fertilidade.

Com o diagnóstico rápido, também é possível manejar melhor os equinos, com programas nutricionais balanceados, que garantem a eficiência reprodutiva. Dessa forma, a escolha do método do diagnóstico é muito importante para viabilizar as ações necessárias para a chegada dos recém-nascidos.

A questão mais discutida nas fazendas, e que causa ainda muitas dúvidas, é: qual o método mais eficiente de diagnóstico precoce da gestação do rebanho equino, ? Veja nesse artigo um pouco sobre cada uma e entenda as suas vantagens!

Análise hormonal

A análise hormonal mede o nível de progesterona na égua. Apesar de sozinha não ser suficiente para identificar uma gestação, ela indica se a égua está produzindo hormônios específicos em níveis suficientes para a manutenção da prenhez.

Outro importante exame é o PMSG, (gonadotropina de égua prenha), também conhecido como Gonadotropina Coriônica Equina, que indica se as éguas gestantes podem correr o risco de perder a gestação, sendo necessária a manutenção de terapia com progesterona.

Palpação retal

Considerado um dos exames mais tradicionais, o procedimento de palpação retal, na rotina de campo, também é chamado de toque é a primeira coisa que um profissional que deseja atuar com reprodução bovina deve saber. Neste método, o diagnóstico consiste na introdução da mão e do braço do médico veterinário pelo reto do animal. Com essa técnica, pode-se analisar o tamanho, o formato e as contrações do útero da égua gestante. Com o avanço da gestação equina, o exame permite acompanhar os movimentos fetais, além da determinação da viabilidade do feto.

Para que a palpação seja realizada, são necessárias determinadas estruturas para garantir a segurança do animal e do veterinário, tais como: luvas descartáveis e troncos de contenção, bem como um espaço ideal para a realização do exame. Além disso, para que as éguas fiquem mais a vontade e ofereçam menor resistência ao exame é importante deixá-las observando o seu entorno, e não uma parede, por exemplo.

palpação retal tem menor custo operacional, mas é necessário que o médico veterinário detenha conhecimento profundo sobre a anatomia dos órgãos do animal. Com ela, é possível verificar as condições de saúde interna do animal e identificar a gestação 45 dias após a fecundação.

O diagnóstico por palpação é muito importante no dia a dia dos atendimentos veterinários. Ele é utilizado tanto em atendimentos clínicos, quanto na avaliação do trato genital do animal. Por meio da palpação, é possível examinar os órgãos relacionados à reprodução e algumas outras estruturas, tais como bexiga e intestinos.

Ultrassonografia

A ultrassonografia é um exame mais moderno e não tão invasivo. Com ela, há a garantia de maiores chances de acerto, mas a utilização dessa técnica requer ao profissional um bom treinamento e capacitação para interpretar os resultados. Quando realizada com os devidos cuidados, não oferece riscos ao feto e à égua gestante.

O diagnóstico da gestação equina por meio da ultrassonografia é mais precoce. Com a posição ideal do aparelho e o transdutor adequado, o exame possibilita, sobretudo, detectar a gestação com muito mais antecedência, em comparação com o método de palpação. Com esse método, é possível identificar a presença do embrião por volta do 29° dia. Se o aparelho de ultrassonografia possuir a função Doppler (efeito que permite a determinação das características do fluxo sanguíneo do animal), a gestação pode ser detectada 19 dias após a fecundação. Também, essa técnica permite constatar o número de fetos e acompanhar seus sinais vitais, além de confirmar a viabilidade fetal.

Dentre as principais vantagens dessa técnica, destacam-se: maior rapidez do diagnóstico, eficácia dos resultados e a possibilidade de detecção de patologias durante o exame.

A aplicação da ultrassonografia está amplamente difundida, e é tida como peça fundamental na reprodução equina. O método tem grande eficácia e possibilita a visualização de toda estrutura analisada em tempo real.

Palpação e Ultrassonografia juntas no diagnóstico da gestação equina

O médico veterinário que almeja ingressar na área de reprodução equina precisa, antes de qualquer coisa, dominar a técnica de palpação, pois ela é a base para as demais biotécnicas.

Mas, assim como todo profissional de sucesso, é necessário ter um diferencial. É nessa parte que a ultrassonografia vai se encaixar. Juntas, a ultrassonografia e palpação são excelentes aliadas para o diagnóstico preciso da gestação equina. A união da técnica de palpação (método táctil) à ultrassonografia (método visual) permite ao veterinário um diagnóstico mais detalhado e preciso.

Os profissionais que detêm o domínio de ambas técnicas conseguem garantir previsões corretas e precisas quanto à gestação. Ainda, reduzem os problemas na produção, alcançando melhores resultados.

Se você quer ter conhecimento prático e teórico sobre diagnóstico de gestação equina, temos uma dica especial para você:

Curso de Ultrassonografia e de Palpação retal na Reprodução Equina

Fonte: Shop Veterinário

  • 6
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados